Pesquisar este blog

domingo, 23 de setembro de 2012

Fosfogesso


"Fosfogesso é a denominação que se dá ao gesso de origem química."

INTRODUÇÃO

Testes realizados com o fosfogesso, um subproduto da indústria de fertilizantes, comprovam que o produto pode ser utilizado na construção civil, até mesmo em substituição ao cimento convencional.

Foi desenvolvido um método que utiliza esse material para produzir elementos cerâmicos – blocos para construção civil – com uma resistência que atinge até 90 Mpa. Concretos de alto desempenho têm em média uma resistência de 50 Mpa

O QUE É FOSFOGESSO?


O gesso normalmente utilizado na construção, principalmente em acabamentos e decorações, é proveniente do mineral gipsita. Já o fosfogesso é gerado no processo de fabricação de fertilizantes, em que a rocha fosfática é atacada por ácido sulfúrico resultando em fosfogesso e em ácido fosfórico, que é a base dos fertilizantes fosfatados.

Visando a busca de materiais que diminuam o custo na construção civil, bem como o impacto causado ao meio ambiente, descobriram que o fosfogesso (sulfato de cálcio proveniente da fabricação de fertizantes) pode ser a solução para se obter construções mais baratas, resistentes e sustentáveis. Esse subproduto é descartado em aterros específicos.

PROCESSAMENTO DO FOSFOGESSO

O processamento do fosfogesso gera a obtenção de elementos cerâmicos de alta resistência. Com a tecnologia será possível desenvolver uma planta piloto (pequena fábrica) capaz de oferecer ao mercado da construção civil produtos como placas e blocos estruturais de fosfogesso pré-acabados para construção.

Em habitações populares os produtos serão de grande utilidade, permitindo maior rapidez e menos trabalho de acabamento. A tecnologia já está consolidada e as parcerias e investimentos poderão facilitar a entrada do produto no mercado.

A resistência do material já foi comprovada. Agora, os pesquisadores realizam testes para verificar o grau de deformação do material, ao longo do tempo, quando submetido a condições específicas.

O próximo passo da pesquisa é obter a certificação do material de construção junto ao Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), o que poderá tornar o fosfogesso para a construção civil comercializável.

Precisamos utilizar o concreto, que é um material nobre, apenas em obras nobres, como grandes edifícios. O concreto tem suas virtudes, mas não deve ser utilizado em qualquer situação, sobretudo quando há um substituto para ele.

DESCARTE DO FOSFOGESSO

Apesar de ser um material inerte e não representar grandes riscos ao meio ambiente é necessário dispor de grandes áreas para descartar esse material. Devido à grande quantidade de resíduo gerado (na média mundial, para cada tonelada de áci­do fosfórico criada são geradas 4,5 toneladas de fosfogesso), sua disposição final no ambiente é feita em pilhas a céu aberto, o que envolve custos para as empresas que precisam arcar com o preparo do terreno de acordo com as resoluções do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) além dos gastos com transporte e manejo do material, que inclui projeto de impermeabilização e projeto estrutural das montanhas de fosfogesso.

Atualmente no Brasil, há um estoque de fosfogesso de cerca de 150 milhões de toneladas. A produção anual é de cerca de cinco milhões de toneladas por ano. E a tendência é de aumento, já que a indústria de fertilizantes tende a crescer.

MÉTODO UCOS (UMEDECIMENTO, COMPACTAÇÃO E SECAGEM)

Para a utilização do fosfogesso pelo método UCOS, o produto deve passar por um pré-tratamento (desidratação) onde é aquecido para chegar à condição hemi-hidratada. No método UCOS, o pó de fosfogesso hemi-hidratado é umedecido e colocado em um molde no qual recebe uma compressão, mistura-se água ao pó de fosfogesso sempre na proporção de 5:1 (5 de pó e 1 de água). Os moldes podem ter formatos diversos (placas, blocos com desenhos diversos).

A compressão faz com que as partículas de fosfogesso se aglomerem e formem um corpo rígido e resistente. O tempo em que o fosfogesso fica sob pressão é curto (alguns segundos) e, em seguida o material pode ser retirado dos moldes para secagem e uso, o que leva em torno de 30 minutos.

RESPONSABILIDADE SOCIAL E AMBIENTAL

O fosfogesso é um material cuja produção possui um impacto ambiental menor que o do cimento (para cada tonelada de cimento produzido é jogado três toneladas de dióxido de carbono na atmosfera, enquanto que o fosfogesso é produzido em larga escala durante a fabricação de fertilizantes, mas, no entanto não é utilizado, sendo descartado em aterros) e são de fácil reciclagem, promovendo assim o desenvolvimento sustentável da construção civil.

Além disso, o método UCOS oferece uma solução para o descarte do fosfogesso no meio ambiente: uso como matéria prima para a construção civil. Com esse método podemos propor habitações de interesse social (HIS), cujo custo é baixo e visa amenizar o déficit de habitações no Brasil, onde esse déficit é de cerca de sete milhões de habitações para a população, além os 12 milhões de habitações em situação precária.

OUTRAS APLICAÇÕES

Outras aplicações do fosfogesso têm sido estudadas por instituições e cientistas do Brasil e do mundo. Entre elas estão a sua utilização em aterros sanitários a fim de aumentar a sua vida útil, a produção de gesso acartonado, aplicação na agricultura e pavimentação de ruas e rodovias. 

2 comentários:

  1. Muito bom seu blog.. tem muitas matérias legais.. parabéns

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigado... e continue acessando...

    ResponderExcluir